11 de ago de 2011

ARQUITETURA DE INVERNO DO VINHEDO GAÚCHO


No inverno, o desenho severo do vinhedo  impressiona o observador. Recolhidas, as videiras suportam os duros elementos da estação: chuva fria, ar congelante, geada espessa. Troncos e ramos desnudos são sombrios esqueletos em contraluz, linhas desanimadas de um cemitério vegetal. Mas a desolação de um jardim sem folhas pode ter beleza em sua arquitetura. Em meio inverno transcorrido, a paisagem de agruras ainda se mantém. De seu lado, os vinhateiros olham pacíficos a passagem dos dias. Eles sabem que na videira áspera se esconde vida em repouso, aguardando irromper.
 

 

 
 

2 comentários:

Anônimo disse...

Lindo texto retratando a beleza da natureza, em sua grandeza.. Parabéns..

Helena disse...

Lindas fotos!